Morar sozinho pela primeira vez? Aprenda a planejar!

Quem nunca pensou em morar sozinho, deixar a casa dos pais? Aquela vontade de ir morar em outra cidade seja para estudar ou trabalhar, com o intuito de enfrentar os desafios de sua própria vida? Esta é uma mudança de vida que requer muita preparação emocional, porque é um mundo de novas oportunidades e liberdade, mas também exige muita organização financeira. Viver sozinho pela primeira vez pode ser uma chance com experiências únicas que trazem muita maturidade. A primeira prova que você vai conseguir é encontrar a propriedade ideal, certo? Procurando por uma quitinete para alugar ou algo maior? Como planejar? Não existe uma fórmula exata para lidar com isso sem dificuldade, mas algumas dicas para quem vai morar sozinho pela primeira vez que podem ser muito úteis. Você está interessado?

Siga um objetivo

O primeiro passo para aqueles que querem viver sozinhos é um objetivo claro. Se a sua ideia de morar sozinho pela primeira vez é nova, defina um prazo para você morar em sua nova casa.

Estabeleça uma meta e tenha uma data específica na qual seu sonho possa ser realizado, ajude na organização financeira e pare seus planos de serem apenas sonhos. Analise com cuidado quais serão suas despesas, quanto dinheiro você precisa, o que precisa mudar e o que precisa para manter-se atualizado sobre o aluguel ou a compra de sua propriedade.

Por exemplo, se você precisar excluir seu nome, não o deixe para amanhã. Tente negociar seus débitos e impedir que um registro seja rejeitado. Débitos bancários geralmente oferecem vários benefícios em dinheiro. Muitas vezes, pequenas quantidades são suficientes para manter seu nome limpo e manter sua pontuação no mercado.

Se ainda não tiver certeza de onde está sua futura propriedade, analise imediatamente as possibilidades. Além de ser muito encorajador, você já está excluindo bairros que não oferecem o que você precisa. Que não tem segurança ou que não possui um bom transporte público.

As respostas às suas necessidades básicas impedem que você faça negócios ruins e se arrependa no futuro. Ninguém quer assinar um contrato de doze meses e se arrepender, certo? Evite dores de cabeça e perdas financeiras.

Também é importante delinear metas possíveis. Se você ainda não tem renda mensal suficiente e espera por uma promoção, não espere mudar em dois meses. Sonhos impossíveis criam frustração e podem fazer com que seus planos desmoronem.

Analise suas finanças

Quando você mora sozinho, precisa estar ciente de que sozinho é responsável pelo custo de uma casa. Embora pareça óbvio, muitas pessoas desistem neste momento e desistem de sua independência.

Antes de pesquisar a propriedade ideal, analise suas finanças. Tome notas de quanto é a sua renda mensal e quanto suas despesas serão. Tenha em mente que, além dos custos de locação de água, gás, eletricidade, internet, telefone e condomínio, se você quiser viver em um apartamento, você terá que pagar.

Fale com o corretor ou proprietário e pague uma taxa que é de sua responsabilidade como parte do IPTU e de qualquer seguro.

Você também tem que analisar suas despesas pessoais com comida, transporte e lazer – afinal, ninguém é feito de ferro. Além disso, tente ter uma reserva de emergência mensal. Você nunca sabe quando teremos um infortúnio com a saúde ou mesmo uma mudança inesperada.

A regra diz que o aluguel é três a quatro vezes maior do que o aluguel. No entanto, os graduados que não têm salário neste nível podem organizar e encontrar uma propriedade compatível com o bolso.

Planeje as despesas redundantes que podem ser cortadas e veja se existe uma maneira de suplementar sua renda. Viver sozinho pode ser uma aventura inesquecível, mas requer sacrifício e muita responsabilidade.

Procurando por uma propriedade que atenda às suas necessidades

Respire fundo, analise suas despesas e está tudo bem? Agora é a hora de pensar com cuidado e procurar a propriedade ideal. Procurando uma casa para alugar pode ser muito mais fácil se houver clareza sobre o que você precisa, tanto em termos de espaço e em termos de localização da propriedade.

Idealmente, você deve encontrar uma propriedade perto do local onde você estuda ou trabalha. Viagens diárias muito estressantes e longas desencorajam e exigem tempo e dinheiro. No entanto, bairros mais remotos podem oferecer a vantagem de ser cobrado por mais aluguel e a tranquilidade que não está presente nas áreas centrais.

Revise as regiões nas quais você está interessado e crie uma lista de preferências. Inventário dos valores praticados em cada localidade, bem como as vantagens e desvantagens dos bairros.

Não se esqueça que para viver sozinho, você deve ter algumas lojas próximas, como supermercados, shoppings, farmácias e hospitais. Portanto, é muito importante para você que você conheça a infraestrutura e que não seja incomodado toda vez que a despensa estiver vazia.

Outro aspecto que você deve considerar é se você tem móveis para a nova casa ou se está procurando por uma propriedade mobiliada. Além de móveis, algumas propriedades também oferecem equipamentos que facilitam a vida das pessoas que se aventuram nessa fase de total independência.

Um apartamento equipado pode trazer praticidade e, ao mesmo tempo, reduzir custos com a mudança. Vestir roupas e itens pessoais certamente será mais barato do que ir para uma geladeira, fogão e guarda-roupa.

Viver sozinho pode ser tão assustador quanto emocionante, mas com planejamento e organização é possível realizar esse sonho da melhor maneira! Você está pronto para morar sozinho pela primeira vez? Nossas dicas ajudaram você a planejar sua mudança e a enfrentar esses novos desafios? Deixe seu comentário e diga suas reivindicações para esta nova fase da sua vida!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *