Veja custos e possibilidades da faculdade de Engenharia de Produção

Veja custos e possibilidades da faculdade de Engenharia de Produção

Ser um profissional que atua como um elo entre a tecnologia e a administração das organizações produtivas. É para essa tarefa que a faculdade de Engenharia de Produção prepara seus alunos. Se esse é seu sonho, melhor já começar o planejamento financeiro e conhecer mais detalhes sobre a graduação e o mercado de trabalho.

Profissional avalia processos produtivos para otimizar uso de recursos na empresa. Foto: iStock, Getty Images

Custo da faculdade de Engenharia de Produção

Para se ter uma ideia de valores, na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), o curso tem duração de quatro anos e meio e a mensalidade varia. Se você for cursar apenas disciplinas de quatro créditos, ficam em R$ 1.071,00. Já se optar pelas disciplinas de cinco créditos, sobe para R$ 1.550,00.

Já na Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, a duração é de dez semestres – equivalente a cinco anos. O curso de Engenharia de Produção é oferecido na unidade de Campinas e a mensalidade está em R$ 1.678,00.

Conhecimentos e mercado de trabalho

Durante a faculdade de Engenharia de Proteção, o aluno adquire conhecimento de diversas áreas, como Matemática, Física e Ciências Sociais, além dos métodos da Engenharia e da Computação.

Ao final do curso, ele deve estar apto a organizar a produção e métodos de trabalho, avaliar custos e projetos, fazer a gestão financeira, transporte e logística, além de conhecer microeconomia aplicada e métodos estatísticos.

Depois de conquistar o diploma, o profissional pode atuar em um campo bastante amplo, que vai desde empresas de manufatura até organizações de prestação de serviços. Isso engloba instituições financeiras, empresas de comércio, operadores logísticos, escolas e empresas públicas.

Em qualquer um desses lugares, o graduado em Engenharia de Produção é que especifica, gerencia e controla os sistemas e processos produtivos, avalia seu desempenho e implementa melhorias no seu funcionamento e nas condições de trabalho.

Como possui muito conhecimento na área da Administração, esse profissional também é bastante requisitado por bancos para atuar na formação da carteira de investimentos. Em outras empresas, também pode definir funções e montar escalas de trabalho.

O engenheiro de produção conhece todo o processo produtivo da indústria, e está apto para trabalhar em qualquer segmento da economia. Hoje em dia, a maioria das vagas está concentrada no Sul e Sudeste do Brasil. Entretanto, a chegada de muitas indústrias ao Ceará e Pernambuco coloca o mercado nordestino em evidência para essa carreira.

Engenharia de Produção: áreas de atuação

Confira as dicas do Guia do Estudante sobre áreas de atuação do engenheiro de produção:

  • Desenvolvimento organizacional: Responsável pela análise e definição da estrutura de uma empresa.
  • Economia empresarial: Gerencia a vida financeira de uma empresa, lidando com custos e aplicação de recursos.
  • Engenharia do trabalho: Administra a mão de obra para a produção de bens ou a prestação de serviços, avaliando custos, prazos e instalações para possibilitando a execução do trabalho.
  • Planejamento e controle: Implanta e administra processos de produção, da seleção de matérias-primas à saída do produto. Estabelece e fiscaliza padrões de qualidade, além de gerenciar operações logísticas, como armazenagem e distribuição.
  • Produção agroindustrial: Atua na produção agrícola, processamento industrial, comercialização e distribuição de produtos.
  • Simulação de processos: Antecipa problemas e encontra soluções, com o uso de ferramentas de TI.

Gostou das dicas para ingressar na faculdade de Engenharia de Produção? Compartilhe!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *