Transtorno de Déficit de Atenção na vida adulta

Transtorno de Déficit de Atenção na vida adulta

 

O TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) é uma desordem que, entre outros problemas, compromete as habilidades de aprendizagem e convívio social. Isso porque na infância causa, em diferentes graus, constante inquietude e falta de atenção que não correspondem ao desenvolvimento esperado para a idade.

São as crianças que, muitas vezes tachadas como “pestinhas” ou “avoadas”, apresentam estes comportamentos em mais de dois ambientes de forma que eles tragam prejuízos para seu dia a dia, para seu convívio social e até mesmo familiar, por exemplo.

Por isso, é importante que o diagnóstico seja feito ainda na infância, quando a criança está formando o seu ciclo social e sendo alfabetizada.

A criança com TDAH que não recebe o diagnóstico e tratamento ainda na infância, em muitos casos, tem maior dificuldade de aprendizagem e problemas de relacionamento com os colegas de classe e parentes. Isso pode trazer consequências na vida adulta como a dificuldade de entrada no mercado de trabalho e de iniciar e manter relacionamentos afetivos.

Imagine uma pessoa que não consegue ficar quieta ou prestar atenção? Uma reunião é uma tortura. Uma prova no colégio é motivo de desespero. Durante toda sua vida viu os seus colegas se formando, iniciando relacionamentos e entrando para o mercado de trabalho. Daí ele olha para si e percebe que ficou para trás ou ainda está no mesmo nível que os outros, mas a muito custo, com inúmeras dificuldades, que poderiam não existir se tivesse sido diagnosticado e adequadamente tratado ainda na infância.

Como é feito o diagnóstico do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

O diagnóstico do TDAH deve ser feito por um médico especialista, geralmente neurologista, psiquiatra ou pediatra especializado na área de desenvolvimento que por meio de entrevista, observação e aplicação de questionário específico com 18 pontos (padrão adotado da DSM-IV-TR) poderá confirmar o diagnóstico clínico.

Qual é o Tratamento para o TDAH?

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade não tem cura, porém o portador pode viver normalmente, com qualidade de vida, se fizer o tratamento corretamente.

É importante ressaltar que o tratamento do TDAH pode ser multimodal quando indicado. Ou seja, se necessário, melhores resultados podem ser obtidos quando a adequada medicação é associada à psicoterapia e outras terapias que podem ser necessárias, como: fonoaudiológica, ocupacional, pedagógica, etc.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *